Simplesmente Sys

"Meus versos em enigmas agora ecoam"

Textos


Agora posso

 
Agora posso reaprender a caminhar descalço,
Posso pisar na maldade, sangrando meu ego.
Agora posso tropeçar e cair em lágrimas,
Posso beber minhas angustias sem me envenenar.
Agora posso gritar minha dor sem ser ouvida,
Posso passar despercebida indicando um caminho.
Agora posso vestir o que eu quiser, criando minha moda.
Posso apresentar minha nudez de alma, sem ser tocada.
Agora posso desacreditar a felicidade e seguir adiante,
Posso fazer o que for preciso para existir e nada serei.
Agora posso comprar mais relógios ou quebrar os que tenho,
Posso desativar os alarmes, as horas já não me querem.
Agora posso aceitar a velhice da carne sem questionar nada,
Posso quebrar os espelhos e acreditar somente na alma.
Agora já posso partir, dizendo que é o meu fim,
Posso morrer como de fato vocês o desejam.
Agora eu já posso dizer o último adeus,
Posso deixar reticencias para quem nada entendeu...

 

Simplesmente Sys
Enviado por Simplesmente Sys em 24/04/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras